Como Funciona a Criação de Frango de Corte

By | 26 de janeiro de 2017

frangos de cortePodemos observar um crescimento elevado em relação a criação de frangos de corte. Hoje existem muitos empreendedores investindo nisso. A concorrência aumenta cada vez mais, mas parece existir espaço para tantas pessoas no mercado. Uma prática que vem se valorizando bastante nos últimos anos.

As matrizes de corte estão espalhadas por granjas do Brasil inteiro. Isso porque há anos os consumidores vêm recebendo bem a carne de frango em suas casas. Uma carne muito saborosa e extremamente versátil, já que vai bem com uma série de acompanhamentos e pratos.

Além disso, a alta receptividade dos consumidores se dá também pela carne das aves ser mais barata que outras, como a bovina, por exemplo. As pesquisas já mostram que, atualmente, os brasileiros estão consumindo mais carne de frango do que de porco e boi.

E não está somente na mesa de pessoas com menor poder aquisitivo. O sucesso do frango é tão grande, que também está no cardápio das pessoas com melhor situação financeira. O corte de frango é uma atividade muito popular e que vem movimentando e dando forças para o setor há um bom tempo.

Mas, para que o empreendedor tenha a chance de promover esse tipo de atividade em seu negócio é preciso que esteja devidamente equipado. Ele precisa de um espaço com tamanho suficiente para acomodar os frangos que ainda estão vivos e refrigeradores para deixar aqueles que já foram abatidos.

As condições devem respeitar regras que garantam a boa preservação e a estocagem do alimento. É preciso estar atento ao processo para a criação de frango de corte.

Como funciona a criação?

Antes de receber os pintinhos, é preciso estar atento sobre as condições do aviário. Primeiramente é preciso garantir que o local esteja devidamente desinfetado e que nenhuma outra ave tenha tido contato com o lugar em um período de, pelo menos, 10 dias.

Então, deve ser observado se tudo está funcionando da maneira que se espera, as campânulas, e se os bebedouros e os comedouros estão devidamente abastecidos.

Depois disso, os pintinhos já podem ser acomodados. Assim que chegam, deve ser observado o número de pintinhos que apresentam alguma deficiência, seja nas pernas, bicos ou olhos, também devem ser observados aqueles que, provavelmente, não conseguirão sobreviver por muito tempo.

As cortinas também são elementos importantes para a criação. Nos primeiros dias, em que os pintinhos estejam dentro dos aviários, elas devem permanecer fechadas. Assim, é mantida a temperatura. Inicialmente, devem ser abertas apenas quando a temperatura estiver muito elevada.

O essencial é que as cortinas sejam abertas do lado em que não recebe vento, isso possibilita que o ar do local seja trocado sem que os pintinhos sejam prejudicados.

Quando as aves crescem, as cortinas devem ser fechadas apenas nos momentos que estiverem mais frios, ou durante ventanias e chuvas.

A iluminação é regulada seguindo dois aspectos. O período inicial determina que há uma iluminação a ser respeitada enquanto as aves são pequenas, mas depois que crescem a iluminação deve ser adaptada a região, clima e época do ano. Assim que observado um problema, as lâmpadas devem ser prontamente trocadas.

As camas das aves devem ser distribuídas de maneira homogênea, pois camas más distribuídas podem acabar comprometendo o abastecimento de água e ração para as aves. Deve ser feito o trabalho de revolvimento da cama constantemente para que elas não umidifiquem, isso pode formas placas.

E para que isso não aconteça é preciso ficar de olho também nos bebedouros. É possível que vazamentos ocorram, o monitoramento constante é importante. Também pode umidificar as camas.

Para lhe ajudar ainda mais a como começar a produzir frangos de corte, conheça agora o indispensável Curso Produção de Frangos de Corte! Clique aqui.

[Total: 3    Média: 3.3/5]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *